Escolha uma Página

Em uma rotina corrida, os pais enfrentam grandes desafios para oferecer uma educação de qualidade aos seus filhos. A dúvida recorrente é se, em meio à correria do cotidiano, os pais conseguem oferecer estímulos suficientes para o desenvolvimento integral da criança. Um possível caminho para solucionar essa questão é matricular a criança algum tipo de atividade extracurricular, que ofereça os estímulos desejados.

Nesse momento, uma pergunta pode surgir: qual é a idade ideal para iniciar o aprendizado de um esporte, de uma atividade artística ou de um novo idioma? Para responder a essa questão, elaboramos este post com algumas atividades extracurriculares e suas principais características. Confira!

Esportes

Até o terceiro ano de vida, as crianças pequenas ainda não estão maduras o suficiente para compreender um conjunto complexo de regras ou para manter a concentração por longos períodos. Por isso, não é plausível pensar em matricular a criança no futebol, no judô, na natação, na ginástica ou em qualquer outro esporte com o objetivo de treinar um futuro atleta.

Antes dos três anos, porém, caso a matrícula da criança em um esporte for uma necessidade ou vontade da família, a aula deve ter um objetivo lúdico, e não de competição — o que a criança ainda não é capaz de compreender. Os pequenos vão adorar brincar “de ginasta” ou “de jogador de futebol”.

Aulas lúdicas para os pequeninos

Na natação, o bebê vai se familiarizar com a água e fortalecer laços com o adulto acompanhante. No judô e em outras artes maciais, as crianças vão se interessar pelas roupas características e vão querer testar movimentos no tatame. Além disso, nessa faixa etária é preciso observar se, nas aulas, há momentos reservados para as crianças explorarem o esporte livremente.

Aulas de esporte organizado

Para que a criança comece a aprender um esporte organizado, ela precisa ter amadurecido algumas habilidades motoras, mas, principalmente, as psicológicas. É bom observar se a criança consegue seguir regras, se entende a ideia de competição e se consegue manter a concentração em uma partida — mesmo que curta — de algum jogo.

Essas habilidades costumam se desenvolver em torno dos 5 anos de idade, mas cada criança tem o seu ritmo e, por isso, é preciso respeitar as etapas do crescimento de cada uma. Se ainda há dúvidas sobre a hora certa de começar uma atividade extracurricular, é melhor fazer algumas aulas experimentais e observar como a criança reage.

Atividades artísticas

As atividades artísticas, tais como musicalização e dança, também podem ser iniciadas antes dos 3 anos, com objetivos lúdicos e de familiarização. A ciência tem reconhecido a música como elemento potencializador do desenvolvimento cerebral para a vida toda.

Música

A criança normalmente não será capaz de coordenar movimentos e partituras para tocar um instrumento antes dos 6 anos, mas a musicalização de bebês é oferecida em diversas escolas especializadas, para desenvolver noções de ritmo, timbre e altura dos sons, tudo por meio da brincadeira.

Dança

Na dança, os pequenos bailarinos aprenderão a reconhecer e coordenar o próprio corpo, mas somente após os 5 anos é que pode aparecer o interesse para aprender mais passos e movimentos específicos dessa arte, bem como aparecerá a capacidade para aprender e decorar coreografias.

Idiomas

Muitas pessoas pensam que, quanto antes uma criança aprende uma segunda língua, melhor. De fato, os pequenos demonstram muita facilidade para aprender línguas, principalmente quando expostos diariamente a elas. Entretanto, somente após os 4 anos a criança terá as partes cerebrais responsáveis pela memória de longa duração desenvolvidas. Só então o aprendizado do idioma poderá ser efetivo.

Há muitas possibilidades de atividades extracurriculares interessantes e estimulantes para as crianças. Os pais, contudo, precisam tomar cuidado para não sobrecarregarem os filhos com muitas atividades e, acima de tudo, devem prestar atenção se a atividade tem agradado à criança. É preciso, também, garantir o tempo do descanso e das brincadeiras livres para prezar pela infinita criatividade infantil e pelo seu desenvolvimento saudável.

Gostou deste post? Então aproveite para complementar esse assunto e saiba como escolher a escola ideal para seu filho!

Baixe nosso aplicativo (App) nas lojas:

Apple Store  Google Play  

%d blogueiros gostam disto: