Contratando uma babá: 5 erros que você não pode cometer.

Trabalhar, lavar, passar, cozinhar, arrumar casa, cuidar dos filhos, de si, fazer compras. Essas são apenas algumas das infinitas tarefas que muitas mães têm no seu dia a dia. Algumas outras mães já optaram por um modelo onde tem ajuda em casa, seja com os afazeres domésticos (empregada doméstica), seja com o cuidado das crianças (babá).

Confiar em alguém para cuidar dos filhos, seja por um curto espaço de tempo ou por longos períodos, não é uma tarefa fácil. Nos preocupamos se a profissional será ética, responsável e cuidará das crianças com carinho e paciência. E para que você tenha certeza que esses procedimento irão acontecer, trouxemos 5 erros a se evitar na contratação de uma babá. Acompanhe conosco a seguir!

Contratar sem planejar

Na ânsia de contratar alguém com rapidez, é comum que os pais deixem de pontuar questões importantes durante a entrevista. Daí surgem vários problemas: a babá não é como parecia ser, reclama do serviço dizendo que não é obrigação dela, entre outros que acabam surgindo e fazendo com que a profissional vá embora rapidamente, então os pais devem começar todo o processo de novo.

Qual perfil de babá você almeja para cuidar do seu filho? Há várias possibilidades que devem ser pensadas antes da procura a uma pessoa para o trabalho. Pense se será alguém que dormirá na sua casa ou se trabalhará em horários fixos. Se for comparecer diariamente, qual o melhor horário?

Pense também se será necessário fazer horas extras e liste em um papel quais atividades ela deverá cumprir, de maneira bem detalhada.

Para traçar um perfil adequado, veja se a babá mora próximo à sua residência, visto que se gastar muito tempo para chegar, imprevistos constantes poderão acontecer. Analise também seu histórico profissional e, se necessário, entre em contato com as famílias que a candidata já trabalhou. No mais, foque nas suas necessidades e acompanhe o processo de adaptação de perto.

Não se preocupar com as reações das crianças

Os pais podem achar que as variações de humor ou de comportamento da criança são normais para sua fase de vida, ou que ela está assim apenas naquele momento. Todas as ações têm um motivo para acontecerem: caso note que seus filhos estão mais agitados, com variação de humor, de sono ou apetite, investigue se esse pode ser um indicador relacionado à relação deles com a babá.

Acompanhe algumas de suas interações, veja como se comportam juntos, como brincam. Fique atento para não responsabilizar a babá caso seus filhos estejam diferentes, pois não necessariamente a mudança se deu devido a ela.

Seus filhos podem acabar gostando de alguém que você considera não se encaixar no perfil planejado. Faça todo processo de contratação e, quando estiver certo de que aquela pessoa poderia ser ideal para cuidar de suas crianças, apresente-as umas às outras. Assim, você evitará que fiquem confusas quanto a quem realmente cuidará delas, além também de poder receber um feedback de quem mais importa nessa situação.

Não examinar pessoalmente as informações dadas

Existem aspectos que todas as babás devem ter e que, muitas vezes, os pais esquecem, o que pode acabar causando prejuízos posteriores.

Toda babá deve ser sincera, afetiva, higiênica, responsável, ter disposição emocional e física para brincar, além de ter iniciativa, capacidade de comunicação e adaptação, ser organizada e bem-humorada.

É comum entrar em contato com uma agência e solicitar o serviço de babá ou anunciar a vaga e conversar com as candidatas apenas por telefone.

Fazer uma entrevista pessoal com a candidata é muito importante, pois dessa forma você verá como ela se comporta, seu jeito de falar, além de poder fazer algumas perguntas na hora. Em uma primeira vista há como notar se a pessoa é tranquila, nervosa, agitada, séria, etc.

Se inteire sobre sua escolaridade, a saída de empregos prévios e se há empatia entre a família e a babá, visto que terão de conviver com frequência.

Muitas vezes, buscar por antecedentes criminais não ajuda muito, visto que existem vários casos de denúncias de maus-tratos que não são reportadas à polícia.

Verifique se os ambientes de trabalho previamente fornecidos são reais. Caso a candidata for inexperiente, deve-se buscar referências pessoais, mas com muita atenção.

Não investigar como a babá reage em situações de emergência

Em situações cotidianas, nem tudo sai como planejado. Pode ocorrer de seus filhos se machucarem, de a rotina familiar ter de mudar, de a alimentação dos filhos ter de ser regulada, podem ficar doentes ou fazer birras para obterem o que querem.

E como a profissional reage diante dessas situações? Procure saber se ela conhece e sabe aplicar medidas de primeiros socorros e se consegue lidar bem diante de situações inusitadas.

Não investigar seus hábitos

Caso os pais não perguntem sobre os hábitos da pessoa a ser contratada, podem ficar surpresos ou desconfortáveis quando eles aparecerem em momentos rotineiros.

Procure saber se a babá possui algum vício, como cigarro ou bebida alcoólica, se costuma ficar no celular por muito tempo, seus hábitos alimentares, se possui alguma religião e como isso poderia se relacionar com as crenças da família, entre outros.

Contratar uma babá sem um acordo de trabalho escrito

Um acordo de trabalho irá definir todos os termos e condições da relação de trabalho, incluindo horas, deveres, benefícios e remuneração. Quando ocorre uma falha diante do acordo, os conflitos sobre diferentes memórias do que foi prometido é inevitável. Saiba mais sobre a contratação de uma babá com um contrato formal de trabalho.

Agora você está pronto para contratar uma babá? Caso tenha alguma dúvida ou queira deixar seu questionamento, comente o post e participe da conversa. Assine também nossa newsletter para receber em primeira mão nossas atualizações.

%d blogueiros gostam disto: