A principal característica do autismo, que geralmente pode ser percebido nos três primeiros anos de vida de uma criança, é o comprometimento das habilidades de interação social e a comunicação. Ele não é uma doença e sim um transtorno, por isso, não tem cura, mas existem formas de facilitar o convívio e o contato com um autista.

Hoje trazemos algumas informações sobre o transtorno e dicas de como cuidar de uma criança com autismo. Confira:

Diagnóstico correto

O primeiro passo é ter a opinião bem clara de um profissional especialista sobre o quadro. Quanto mais cedo o autismo for detectado, maiores as chances de progresso, o que garante uma melhor qualidade de vida para a criança. Muitas famílias têm dificuldade em aceitar o diagnóstico, principalmente pelo fato de o transtorno não afetar a saúde física da criança, apenas o comportamento e a comunicação, ou seja, ela parece perfeitamente saudável.

É importante verificar também se a criança não tem na verdade algum problema de audição, já que uma pessoa que não escuta bem também não consegue se relacionar e apresenta dificuldades para se expressar oralmente, o que pode ser confundido com autismo.

Tratamento

Depois do diagnóstico e levando em conta o grau do autismo, é necessário iniciar o tratamento com profissionais de diferentes áreas, como terapia ocupacional, psicologia, pedagogia e fonoaudiologia. Cada criança e cada caso terá um tipo de desenvolvimento e progresso no tratamento, e não é possível prever com precisão qual será o resultado.

Como cuidar de uma criança com autismo

1 – Demonstre carinho

Mesmo que a criança autista tenha dificuldade de demonstrar claramente o que quer, ela tem necessidade de amor e carinho. Por isso, mostre que se importa, se preocupa e sempre ofereça seu carinho.

2 – Brinque com seu filho

Alie a diversão ao aprendizado. Até 90% do que uma criança autista aprende é através do contato visual. É importante promover brincadeiras com imagens sempre que possível. Além disso, brinque com músicas e jogos de repetição de palavras.

3 – Estimule o contato com outras pessoas

De forma gradual e respeitando os limites da criança, ensine o contato físico, com cumprimentos com a mão. Ao falar com a criança, ponha a mão no seu rosto e tente fazer com que ela olhe para você. Ensinando pouco a pouco, com o tempo pode ser que se torne mais fácil para ela se relacionar e entrar em contato com outras pessoas.

4 – Crie formas de comunicação

Observe como a criança se expressa e demonstra sentimentos, a partir daí, estabeleça uma linguagem mais fácil de ser compreendida. É importante priorizar frases concretas e curtas e, se necessário, complementar com gestos.

5 – Imponha limites

Principalmente por causa da dificuldade em expressar seus próprios sentimentos e por geralmente compreender a linguagem de uma forma mais literal, a criança autista tem dificuldade em aceitar mudanças impostas e pode reagir com raiva ao ser contrariada ou sentir-se frustrada. Apesar disso, como toda criança, ela precisa ter limites e os pais não podem ceder às suas ameaças ou crises de fúria. Quanto mais cedo os limites forem trabalhados e estabelecidos, mais facilmente eles serão aprendidos. Os pais devem ser sempre claros e objetivos ao explicar à criança o que se espera dela e devem sempre ter a última palavra, sem, no entanto, usar de autoritarismo.

Viu que com dedicação e carinho não é tão difícil cuidar de uma criança com autismo? Para ficar por dentro de tudo que falamos por aqui, assine nossa newsletter e não perca os artigos publicados.

Baixe também nosso aplicativo (App) nas lojas Apple Store e Google Play

Encontre as melhores babysitters perto de você

Antes eu tinha certa barreira em deixar minha filha com babysitter, quando precisávamos ela ficava com as avós. Certo dia, precisei sair e não pude contar com a ajuda das avós, então quebrei essa barreira e chamei uma babysitter pelo ClickSitter….me surpreendi muito! A experiência foi ótima, a minha filha amou! Na segunda vez, tive certo receio pelo fato de vir outra pessoa…será que seria igual a primeira babysitter contratada? Novamente, deu super certo! Minha filha também amou e se divertiu muito…a partir daí sempre conto com a ajuda da ClickSitter!

Saiba Mais

%d blogueiros gostam disto: